30.7.09

Fim

Este blog termina hoje. A falta de tempo tem-me impossibilitado a actualização regular deste espaço. Aproveito para agradecer a todos aqueles que fizeram deste blog um ponto de encontro. Mas considero que não vale a pena mantê-lo quando não tenho como o fazer.

Um abraço para todos!! Podem continuar a seguir-me aqui e aqui.

13.7.09

Barrichello já fala em deixar a Fórmula 1 em 2010

Foto: El Mundo

Os acontecimentos do último GP da Alemanha de Fórmula 1 abalaram Rubens Barrichello, ex-vice líder do Mundial de Pilotos de 2009 e que agora ocupa o quarto lugar na tabela de classificação, 24 pontos atrás do inglês Jenson Button. O brasileiro iniciou a temporada falando em conquistar seu primeiro título na F1, o primeiro do País desde 1991, com Ayrton Senna, mas neste momento já cogita a possibilidade de deixar a categoria no ano que vem.

"A Fórmula 1 é minha vida, tenho vontade de correr e não de jogar tudo pro céu e parar neste ano. Mas no ano que vem talvez", disse Barrichello a jornalistas brasileiros, horas depois da corrida do último domingo, vencida pelo australiano Mark Webber, da Red Bull, e mais calmo do que quando acabara de obter o sexto lugar em Nurburgring.

Logo após deixar a pista, Barrichello disparou contra a Brawn GP. O brasileiro largou em segundo, mas tomou a dianteira na primeira curva e liderou a primeira parte do GP da Alemanha, mas terminou a corrida em sexto depois de sofrer com um pit stop mal feito e uma suposta ordem de favorecimento a Button.

"Estou extremamente chateado com a forma que as coisas aconteceram hoje (domingo). Foi um show de como se perde uma corrida", disse Barrichello, logo após a corrida. "Brawn me fez perder a corrida. Se as coisas continuarem acontecendo assim, vamos perder o campeonato de pilotos e equipes, o que seria terrível", afirmou.

Horas depois e mais calmo, Barrichello admitiu que, mesmo sem os erros e decisões da equipe, não teria chances de vencer o GP da Alemanha. "Era impossível vencer hoje (domingo), já que a Red Bull estava mais rápida", declarou o brasileiro, citando a dobradinha da equipe rival com Webber em primeiro e o alemão Sebastian Vettel em segundo.

Fonte: Terra

10.5.09

Chevrolet Cruze

Jenson Button vence GP da Espanha

Foto: El Mundo
O piloto britânico Jenson Button, da Brawn GP, continua a fazer uma temporada irrepreensível e alcançou a quarta vitória em cinco Grande Prémios, após ter vencido, este domingo, no circuito espanhol.

Aliás, a Brawn GP continua a dominar por completo a actual competição, isto porque o brasileiro Ruben Barrichello alcançou a segunda posição e naturalmente fizeram a dobradinha. No último lugar do pódio, encontramos o Webber, da Red Bull.
Fonte: A Bola

27.4.09

Button conquista a terceira vitória da temporada

Foto: El Mundo
Com uma estratégia perfeita e um início de corrida ao ataque, Jenson Button (Brawn GP) venceu o Grande Prémio do Bahrain e celebrou a terceira vitória do ano. Button teve no Campeão do Mundo Lewis Hamilton um auxiliar importante: o piloto da Mclaren fez um arranque muito bom, ultrapassando Button e Vettel (Red Bull) e colocando-se temporariamente no 3º lugar.
Jenson Button aproveitou a confusão colocou-se à frente de Vettel, para depois ultrapassar Hamilton na terceira volta da corrida, após um erro do Campeão do Mundo. Button pressionava agora os dois primeiros, Timo Glock e Jarno Trulli (Toyota) e, com uma estratégia de corrida mais longa do que os rivais, conseguiu passar para o comando da corrida a partir da primeira série de pit-stops para troca de pneus e reabastecimentos.

Até ao final da prova, Button teve apenas que controlar o andamento e não cometer nenhum erro, numa corrida com poucos incidentes e apenas uma desistência, Kazuki Nakajima (Williams) - em contraste com a confusão das duas últimas provas, dominadas pela chuva.
A corrida do Bahrain demonstrou a recuperação do andamento das equipas da frente, com o quarto lugar de Lewis Hamilton e o sexto de Kimi Raikonnen, que marcou os primeiros pontos da temporada para a Ferrari. Felipe Massa continua a ter um campeonato para esquecer, com as suas hipóteses em obter um bom resultado a ficarem comprometidas desde início, depois de um toque na primeira volta da corrida. O piloto brasileiro terminou num distante 14º lugar, com um volta de atraso para Jenson Button. O companheiro de equipa de Lewis Hamilton na Mclaren, Heikki Kovalainen, também teve um início desastroso, e terminou apenas na 12ª posição final.
A Bmw-Sauber esteve igualmente afastada dos lugares da frente ao longo de todo o fim-de-semana, o que acabou por se reflectir na classificação final com ambos os pilotos a terminarem nas últimas posições. Robert Kubica e Nick Heidfeld terminaram respectivamente na 18ª e 19ª posições.
Na classificação geral, Jenson Button (Brawn GP) lidera agora o campeonato com 31 pontos, mais 12 do que o companheiro de equipa, Rubens Barrichello (Brawn GP), e mais 13 do que o terceiro classificado, Sebastien Vettel (Red Bull).
A Brawn Gp aumentou a diferença no mundial de Construtores e tem agora 50 pontos contra os 27.5 da Red Bull e os 26.5 da Toyota.

A Fórmula 1 regressa à Europa a partir de 8 de Maio, com a realização do Grande Prémio da Catalunha.

Fonte: Turbo

Renault Mégane Coupé dCi 1.5 105 CV

Porsche Cayenne Diesel

19.4.09

VETTEL VENCE NA CHINA À CHUVA E WEBBER É SEGUNDO

Foto: El Mundo

Depois de na época passada ter obtido a sua primeira vitória num Grande Prémio (Itália) e de ter terminado o campeonato na oitava posição, eis o ressurgir de Sebastian Vettel.

O piloto alemão não só garantiu o primeiro lugar da grelha de partida do GP da China, como concedeu, pela primeira vez, esse galardão à Red Bull Racing.

Na última temporada, Vettel foi uma das revelações do circo da F.1 ao volante de um Toro Rosso. Desta vez, o germânico pretende demonstrar que deixa de ser uma simples esperança para se tornar numa certeza.

A equipa da bebida energética agradece-lhe o empenho e rejubila com o facto de ter deixado para trás os grandes dominadores das duas primeiras corridas do ano: o britânico Jenson Button e o brasileiro Rubens Barrichello, ambos da sensacional escuderia Brawn.

O domínio da Red Bull nas sessões de qualificação em Xangai estendeu-se a Mark Webber. O australiano alcançou o terceiro melhor tempo, enquanto Fernando Alonso surge "entalado" entre os dois pilotos da equipa do touro encarnado. O ex-campeão mundial tem o segundo melhor tempo e mostrou-se maravilhado pelo desempenho do Renault com um novo difusor.

A Ferrari continua a dar-se menos bem com os novos regulamentos. Kimi Raikkonen não passou de oitavo e Felipe Massa partirá cinco posições atrás...

Fonte: O Jogo

6.4.09

Sébastien Loeb vence Rali de Portugal

O francês Sébastien Loeb (Citroen) venceu o Rali de Portugal, a quarta vitória consecutiva no Mundial. O português Armindo Araújo (Mitsubishi) ascendeu à liderança do campeonato do Mundo de Produção (PWRC).

Sébastien Loeb repetiu o feito de 2007, seguindo-se o finlandês Mikko Hirvonen, a 24,3 segundos. Na terceira posição, terminou o companheiros de equipa de Loeb, o francês, o espanhol Daniel Sordo a 1:45:4 minutos.

O português Armindo Araújo (Mitsubishi Lancer Evo IX) terminou o rali no nono posto da geral, a 22.18,5 minutos de Loeb. Com este resultado foi o melhor português, e acabou por vencer a sua primeira prova do campeonato do Mundo de Produção (PWRC) e ascender à liderança do mesmo.

Vítor Pascoal (Peugeot 207 S2000) foi o primeiro classificado de entre os pilotos do campeonato nacional de ralis, ao ser 14º na geral, a 30.45,0 minutos do vencedor.

Fonte: A Bola

GP Malásia: Jenson Button declarado vencedor

Foto: El Mundo
O piloto britânico Jenson Button, em Brawn GP, foi declarado vencedor do Grande Prémio da Malásia de Fórmula 1, interrompido à passagem da 32ª das 56 voltas previstas devido a uma forte bátega de água, que tornou impossível concluir a corrida.

Os alemães Nick Heidfeld (BMW) e Timo Glock (Toyota) completaram o pódio.

Esta é a segunda vitória consecutiva de Jenson Button, que na semana passada venceu a prova de estreia da época, em Melbourne, na Austrália.

Fonte: Diário Digital / Lusa

31.3.09

Rally de Portugal 2009 - de 2 a 5 de Abril

Foto: Retirada daqui.
Para saber tudo sobre o melhor rally do mundo, clique aqui.

30.3.09

Fórmula 1: Button dá vitória à Brawn na estreia

Foto: El Mundo
Jenson Button venceu o GP da Austrália, com o seu colega de equipa, Rubens Barrichello, em segundo lugar. O campeão do mundo Lewis Hamilton ficou na quarta posição, mas subiu ao pódio após penalização de Trulli.

Os Brawn-Mercedes confirmaram os bons tempos e a conquista da pole-position. Button, que partiu precisamente do primeiro lugar da grelha, liderou do início até ao fim. Barrichello, que partiu em segundo, acabou também em segundo lugar, depois do acidente entre Robert Kubica (BMW-Sauber) e Sebastian Vettel (RBR-Renault), perto do final, para recuperar o segundo lugar.

No quarto lugar, Lewis Hamilton (McLaren), depois de ter saído do 15.º lugar na grelha de partida. O piloto britânico acabou por ser beleficiado por uma penalização a Jarno Trulli (Toyota) e viu ser-lhe atribuído o terceiro lugar.

Timo Glock (Toyota), Fernando Alonso (Renault), Nico Rosberg (Williams-Toyota) e Sebastien Buemi (Toro Rosso-Ferrari) completam os pontos.

Classificação da corrida:
1. Jenson Button (GRB/Brawn-Mercedes), os 307,574 km em 1 h 34:15.784 (média: 195,776 km/h)
2. Rubens Barrichello (BRA/Brawn-Mercedes), a 0.807
3. Lewis Hamilton (GRB/McLaren-Mercedes), 2.914
4. Timo Glock (ALE/Toyota), 4.435
5. Fernando Alonso (ESP/Renault), 4.879
6. Nico Rosberg (ALE/Williams-Toyota), 5.722
7. Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso-Ferrari), 6.004
8. Sébastien Bourdais (FRA/Toro Rosso-Ferrari), 6.298
9. Adrian Sutil (ALE/Force India-Ferrari), 6.335
10. Nick Heidfeld (ALE/BMW-Sauber), 7.085
11. Giancarlo Fisichella (ITA/Force India-Ferrari), 7.374
12. Jarno Trulli (ITA/Toyota), 26.604
13. Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault), 1 volta
14. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault), 2 voltas
15. Robert Kubica (POL/BMW-Sauber), 3 voltas
16. Kimi Räikkönen (FIN/Ferrari), 3 voltas

Classificação dos pilotos:
1. Jenson Button (GRB), 10 pontos
2. Rubens Barrichello (BRA), 8
3. Lewis Hamilton (GRB), 6
4. Timo Glock (ALE), 5
5. Fernando Alonso (ESP), 4
6. Nico Rosberg (ALE), 3
7. Sebastien Buemi (SUI), 2
8. Sébastien Bourdais (FRA), 1

Classificação dos construtores:
1. Brawn-Mercedes, 18 pontos
2. McLaren-Mercedes, 6
3. Toyota, 5
4. Renault, 4
5. Williams-Toyota, 3
6. Toro Rosso-Ferrari, 3

Fonte: A Bola